P. Francisco De Paula Victor. A história ilustrada
P. Francisco De Paula Victor. A história ilustrada
  • Charger l'image dans la galerie, P. Francisco De Paula Victor. A história ilustrada
  • Charger l'image dans la galerie, P. Francisco De Paula Victor. A história ilustrada

P. Francisco De Paula Victor. A história ilustrada

Prix normal
€24,00
Prix réduit
€24,00
Prix normal
Épuisé
Prix unitaire
par 
Taxes incluses. Frais d'expédition calculés lors du paiement.

Language: portuguese

Authors: Gaetano Passarelli, Christian Mirra

ISBN 978-88-97789-25-3

Há 1500 anos atrás, João Damasceno defendia a ideia de que a imagem seria mais eficaz do que a escrita porque penetrava na alma e ali permanecia impressa. Nos meus escritos, sempre estive com esse conceito presente e por isso escolhi escrever em cenas, de modo que o leitor possa imaginar as situações e os personagens de maneira figurativa. Naturalmente trata-se de uma ficção, cuja verdadeira finalidade seria uma adaptação para um programa de televisão ou filme. Por outro lado, são temas sobre os quais não seria ideal uma transposição para esses meios de comunicação.

Já ao nascer, a estória, na verdade, mostra a necessidade de uma linguagem expressiva, figurativa como nos sonhos, que somente os desenhos animados e histórias em quadrinhos podem apresentar. Foi esse o caso, por exemplo, da biografia de Padre Victor de Três Pontas, sobre o qual fiz uma peça teatral com o titulo “Os dentes das galinhas”, afim de enfatizar a impossibilidade em se realizar um sonho de tornar-se Padre, sendo ele um negro escravo e além disso, filho ilegítimo.
Entretanto, desde o inicio desse tema, fui trabalhando com a idéia de que uma história em quadrinhos seria mais adequada, por ter uma linguagem mais direta e imagens pontuais, poderia atingir tanto adultos quanto crianças e fazer chegar até eles as mensagens subliminares sobre a vida desse personagem, isto é, sobre o racismo e a determinação em se conseguir ter sucesso em algo aparentemente impossível.

Juntamente dessas duas mensagens, temos uma outra, não menos importante e decisiva: as pessoas as quais encontrou em sua vida. Na vida de Pade Victor foram dois: o bispo Dom Antonio Viçoso e a madrinha-dona Mariana de Santa Bárbara Ferreira, dois abolicionistas convictos, que foram os pilares através dos quais a determinação de Victor encontrou apoio necessário para que seu sonho se realizasse.
Em outras palavras, do encontro e da colaboração de pessoas que compartilhem dos mesmos ideais, os sonhos podem se realizar.

A sorte e a ajuda de P. Victor reuniu tres idealistas e práticos ao mesmo tempo: um escritor sonhador, um editor com a mente aberta e intuitiva e um desenhista criativo, que estão realizando um projeto, á primeira vista, não necessáriamene impossível mas com possibilidades de não chegar á termo.
A linguagem do bem e da positividade atravessarão esta forma de publicação para conseguir atingir sempre um numero maior de pessoas.

Gaetano Passarelli

 

Gaetano Passarelli nasceu em Castrovillari (Cosenza, Itália) e vive em Roma na Itália. Foi professor de História Bizantina na Universidade Roma3, de Espiritualidade Oriental no Instituto Superior de Estudos Medievais e Franciscanos da Pontifícia Universidade Antoniana e, também, do Pontifício Instituto Oriental. É diretor responsável da revista Studi sull’Oriente Cristiano e consultor histórico da Congregação das Causas dos Santos. Possui numerosas publicações científicas sobre iconografia, liturgia e história bizantina traduzidas em diversas línguas. Além disso é autor das biografias brasileiras de Irmã Dulce, Irmã Lindalva, P. Victor, Nhá Chica, P. Donizetti.

Christian Mirra (Benevento, Itália), ilustrador, é autor de vários livros em quadrinhos, incluindo a graphic novel “Quella notte alla Diaz” (Guanda, 2010) e a série de quadrinhos “La Smorfia”, escrita com Sergio D’Argenio e publicada entre 2011 e 2012 em sito www.goleminformazione.it. Para Valore Italiano™  é autor da personagem guia Disegnino™ no projecto internacional de língua italiana intitulado SCUBIMONDO™ e “CIELO LIBRE. Imaginar la libertad”.